A voz feminina e o Heavy Metal

Artistas femininas tem papel importante na história do rock pesado

Compartilhe:

O nascimento do Heavy Metal surgiu em meados do final de 1960 e se popularizou oficialmente em 1970 pelo Reino Unido e Estados Unidos, é um estilo musical derivado do Rock n Roll, tendo como raízes o blues-rock e o rock psicodélico. Com o tempo o gênero passou por diversas ramificações sendo considerado um subgênero do rock até se transformar em um estilo original.

Com o surgimento do estilo, as bandas do gênero nasceram desenvolvendo um som muito pesado e marcante, com guitarras distorcidas e letras sombrias. Bandas como Led Zeppelin, Judas Priest, Metallica, AC/DC, Black Sabbath, System of a Down são algumas pioneiras deste estilo.

E as mulheres também estão incluídas neste gênero! Desde os tempos de hoje há diversas referências femininas que permeiam o Heavy Metal! Listamos bandas femininas pioneiras da música pesada para você!

The Runaways

The Runaways

A primeira banda americana de garotas que tocavam Rock n Roll da década de 1970. O grupo foi integrado inicialmente como um trio pela baterista Sandy West, guitarrista Joan Jett e a cantora e baixista Micki Steele. Entre apresentações em festas e clubes por Los Angeles, encontraram a renomada guitarrista e vocalista e um dos nomes com mais relevância no Heavy Metal, Lita Ford, que virou nova integrante do grupo. Steele foi demitida, sendo substituída pela baixista Peggy Foster, que saiu em um mês. A vocalista Cherie Currie, foi encontrada em uma boate adolescente, em um local chamado Sugar Shack, seguida pela entrada de Jackie Fox, que fez o teste para tocar guitarra, mas acabou seguindo para o baixo.

Com o apoio do produtor musical Kim Fowley, as Runaways gravaram seu primeiro disco de estreia pela gravadora Mercury Records no ano de 1976, intitulado The Runaways. Do disco saiu o single clássico Cherry Bomb e a banda saiu em sua primeira turnê no EUA, cujo foi o momento crucial para provarem ser inegavelmente importantes em pavimentar o caminho de artistas femininas aumentarem o volume de suas guitarras e tocarem tão forte quanto os meninos.

Com shows esgotados, a banda também abriu shows de bandas consagradas como Van Halen, realizaram turnês mundiais pelo Japão e Europa. Foram um dos quatro grupos que mais fizeram sucesso no Japão na época, atrás apenas de Kiss, ABBA e Led Zeppelin. Segundo a integrante Joan Jett, quando desembarcaram em um aeroporto japonês, “tinha tanta gente que parecia algo como a Beatlemania”. Lançaram singles de muito sucesso como a lenta e forte Born to be Bad e a girlpower Queens of Noise. Além disso, a banda se tornou um símbolo feminino forte do movimento punk rock e formou alianças com bandas punks, como Ramones, The Dead Boys, e as britânicas Sex Pistols, Generation X e The Damned.

Girlschool

Girlschool

Banda feminina pioneira do Heavy Metal, pois provou que as mulheres também podem produzir esse gênero de rock com muita qualidade. É integrado pela vocalista e guitarrista Kim Mcauliffe, Enid Willians também vocalista e baixista, Kelly Johnson vocalista e guitarrista e a baterista Denise Dufort. O grupo surgiu em 1977, e se chamava, inicialmente, Painted Lady. Ficou famoso através de shows realizados em toda Europa e do lançamento, em 1978, já com nome atual Girlschool, do compacto Take it All Away, pelo selo independente City Records.

A banda teve muito apoio do Motörhead e os acompanharam em uma turnê pela Grâ-Bretanha, as garotas assinaram com a Bronze Records e seu primeiro LP Demolition saiu em junho de 1980, atingindo as paradas internacionais ao mesmo tempo em que o grupo fazia turnês de muito sucesso. Realizaram covers de músicas famosas como Tush do ZZ Top e Do You Love me do Kiss, chegando a fazer participação com Gary Glitter na música I’m the Leader. A crítica aplaudiu não só a banda, como em particular a vocalista Kelly Johnson. Em 1981, ao lado do Motörhead, gravam o compacto Saint Valentine’s Massacre, que estava em quinto lugar na Inglaterra duas semanas depois de seu lançamento.  

 

Arch Enemy

Arch Enemy

Banda sueca de metal melódico surgida em 1995, onde na década de 2000 aparece uma das maiores referências femininas do Heavy Metal, a vocalista alemã Angela Gossow, assumindo o posto de líder da banda e substituindo Johan Liiva, um dos vocalistas mais importantes e respeitados do Heavy Metal. Arch Enemy tem como suas características os riffs de guitarras melódicos e pesados – são acompanhados pelo heavy metal tradicional, do power metal, heavy rock e hard rock dos anos 70 e 80.

Inicialmente a banda foi fundada pelo guitarrista anglo-sueco Michael Amott e sua primeira formação foi com seu irmão mais novo, o guitarrista Christopher Amott, o vocalista Johan Liiva e o baterista Daniel Erlandsson. O primeiro álbum da banda, intitulado Black Earth foi lançado em 1996.

Angela Gossow teve sua estreia com o álbum Wages of Sin, lançado em 2001. Em dezembro do mesmo ano, a banda participou do concerto Japan’s Beast Feast 2002, tocando ao lado de Motörhead e Slayer. Ela só deixou o grupo em 2014, dando lugar a outra voz feminina: a canadense Alissa White-Gluz.

A artista é também famosa por sempre lutar contra o sexíssimo feminino em detrimento da expressão musical, em entrevista reproduzida no site Whiplash, Angela diz:

“Uma musicista não precisa mais se preocupar com a marca do biquíni, porque ela sabe como empunhar um microfone ou uma guitarra.”

Evanescence

Evanescence

Banda americana de rock, formada em 1995, pela vocalista e pianista Amy Lee e o guitarrista Bem Moody. Atualmente a banda é integrada pelo baixista Tim McCord, os guitarristas Troy McLawhorn e Jen Majura, e Will Hunt como baterista. O disco Fallen, lançado em 2003 conquistou o público e ganhou lugar na lista de “Os 100 melhores álbuns de heavy metal de todos os tempos”. O álbum se tornou tão atemporal devido à voz única da cantora, mesclando o rock com o metal alternativo.   

Atualmente a banda lançou neste ano seu quinto álbum de estúdio The Bitter Truth, com 12 faixas e com o single Wasted On You. Confira o clipe!


Compartilhe: